UOL Pan 2011 Brasil repete placar de estrelas, vence Porto Rico por 3 a 0 e encaminha liderança - 25/10/2011 - UOL Pan 2011
  • http://pan.uol.com.br/2011/ultimas-noticias/2011/10/25/brasil-repete-placar-de-estrelas-vence-porto-rico-por-3-a-0-e-encaminha-lideranca.htm
  • Brasil repete placar de estrelas, vence Porto Rico por 3 a 0 e encaminha liderança
  • 15/07/2020
  • UOL Esporte - Pan 2011
  • Pan 2011
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Bruninho, Eder e Thiago Alves em bloqueio triplo na vitória brasileira sobre Porto Rico

Bruninho, Eder e Thiago Alves em bloqueio triplo na vitória brasileira sobre Porto Rico

25/10/2011 - 17h19

Brasil repete placar de estrelas, vence Porto Rico por 3 a 0 e encaminha liderança

Roberta Nomura
Em Guadalajara (México)

Brasil e Porto Rico se enfrentaram quatro vezes neste ano pela Liga Mundial de vôlei. E a equipe verde-amarela não cedeu nenhuma parcial ao adversário. Nesta terça-feira, o time B repetiu o desempenho das estrelas – que foram poupadas do Pan de Guadalajara –, venceu por 3 a 0 (25-22, 25-14 e 25-18) e encaminhou a liderança do grupo B no torneio das Américas.

O Brasil encerra a participação na primeira fase nesta quarta-feira, às 23h (horário de Brasília), contra os Estados Unidos. Se mantiver a liderança do grupo B, a equipe verde-amarela avança direto às semifinais e folga um dia. Segundo e terceiro colocados de cada chave duelam pelas quartas de final na quinta-feira. A final está marcada para sábado.

Brasileiros no décimo primeiro dia do Pan de Guadalajara
Brasileiros no décimo primeiro dia do Pan de Guadalajara

DIRETO DO GINÁSIO

DESCAMISADO?
Enquanto toda a equipe brasileira se concentrava na canto da quadra à espera do anúcio oficial, Bruninho ficou de agasalho sentado no banco de reservas. Não vai jogar? Machucou? O que aconteceu? Nada. Ele apenas estava sem camisa. Ao receber do chefe de missão Antonio Marcos Lerbach, se vestiu e foi completar o grupo na hora do hino nacional.
INOPERANTE
Um dos placares eletrônicos do ginásio não estava funcionando. A única coisa indicada por ele era o confronto: Brasil x Porto Rico. As parciais e os sets não foram atualizados até o final do segundo set. Na última parcial, tudo foi normalizado.

Após a vitória sobre o Canadá na estreia, o técnico Rubinho manteve a mesma formação do dia anterior com o levantador Bruninho e o oposto Wallace; os ponteiros Thiago Alves e Lipe (conhecido como Chupita); os centrais Gustavo e Eder; e o líbero Mário Júnior. O Brasil comandou o primeiro set desde o início, é verdade, mas encontrou resistência do outro lado da rede e teve dificuldade em finalizar os contra-ataques.

Ao contrário dos canadenses, os porto-riquenhos conseguiram ter mais consistência de passe e segurar, em alguns momentos, o potente ataque de Wallace. O ataque adversário pelo meio também se mostrou agressivo. Mas o Brasil manteve o controle do jogo e finalizou a primeira parcial em 25-22, em belo bloqueio simples de Wallace.

Os tricampeões mundiais entraram no segundo set sonolentos. Porto Rico encaixou bom saque e complicou o passe brasileiro (3-0). Mas os comandados de Rubinho logo acertaram os fundamentos e viraram o placar. O serviço melhorou, o sistema de bloqueio passou a tocar mais nas bolas – além, claro dos pontos efetivos – e o contra-ataque foi poderoso. Em longa passagem de Wallace pelo saque, Rubinho apostou em uma equipe sem levantadores (Wallace Martins entrou no lugar de Brunino). O oposto variou saques flutuantes e forçados e garantiu tranquilidade  na parcial, vencida por 25-14.

O Brasil voltou ao terceiro set com troca de Wallaces. O Martins iniciou a parcial. E a equipe verde-amarela repetiu o apagão do período anterior – começou perdendo por 3 a 0. Mas, desta vez, encontrou mais dificuldade para buscar. Destaque na estreia, Eder voltou a ser decisivo. Em boa passagem pelo saque, o meio de rede ajudou a encostar, mas Porto Rico foi ao primeiro tempo técnico na frente pela 1ª vez no jogo (8-6). A virada veio em bons serviços de Chupita (10-9). Thiago Alves e Wallace Martins também quebraram o passe adversário e o ‘baixinho’ Bruninho sobrou no bloqueio. Com a boa vantagem obtida, foi só a administrar para manter os 100% no Pan de Guadalajara.

BRUNINHO E GUSTAVO ANALISAM VITÓRIA BRASILEIRA SOBRE PORTO RICO

Medalhas

  • País
    Ouro
    Prata
    Bronze
    Total
    EUA 92 79 65 236
    CUB 58 35 43 136
    BRA 48 35 58 141

Atletas Brasileiros

  • Veja o perfil dos atletas brasileiros