UOL Pan 2011 Brasil sobra diante da Argentina, é tetra no handebol e garante vaga para Londres-12 - 24/10/2011 - UOL Pan 2011
  • http://pan.uol.com.br/2011/ultimas-noticias/2011/10/24/brasil-sobra-diante-da-argentina-e-tetra-no-handebol-e-garante-vaga-para-londres-12.htm
  • Brasil sobra diante da Argentina, é tetra no handebol e garante vaga para Londres-12
  • 15/12/2018
  • UOL Esporte - Pan 2011
  • Pan 2011
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Duda Amorim comemora gol na vitória sobre a argentina pela final do handebol no Pan

Duda Amorim comemora gol na vitória sobre a argentina pela final do handebol no Pan

24/10/2011 - 00h27

Brasil sobra diante da Argentina, é tetra no handebol e garante vaga para Londres-12

Gustavo Franceschini
Em Guadalajara (MEX)

O Brasil não deu espaços para possíveis surpresas e bateu a Argentina sem sustos, neste domingo, na final do torneio de handebol dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Com o placar de 33 a 15, as meninas verde-amarelas garantiram o tetracampeonato na competição e, de quebra, a esperada vaga nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Brasileiros no nono dia do Pan de Guadalajara
Brasileiros no nono dia do Pan de Guadalajara

O país domina as competições continentais da modalidade desde o fim dos anos 1990. No Pan, são quatro ouros em sequência: em 1999, em Winnipeg; em 2003, em Santo Domingo; em 2007, no Rio de Janeiro; e agora em Guadalajara, no México.

Garantir o ouro, para as meninas do Brasil, foi quase como seguir o protocolo. Desde o início da competição, o time era tido como amplo favorito e uma prata seria uma enorme surpresa. Diante da Argentina, as brasileiras fizeram valer o melhor porte físico e a experiência que possuem por jogarem nos principais centros europeus.

MAGDALENA VIRA "MACARENA" NO HAND

  • O placar anuncia, antes do jogo, que Macarena Decilio é a camisa 6 da Argentina. Uma jogador baixinha e um pouco acima do peso ergue os braços e agredece os aplausos da torcida.

Na quadra, a diferença entre os dois times era notável. Além da técnica mais apurada, as brasileiras são mais altas e esguias que as argentinas, que têm algumas atletas fora de forma até no time titular. O resultado foi um passeio.

O Brasil impôs uma vantagem considerável logo no início do jogo e soube administrá-la sem se desgastar excessivamente. Apesar de ter abusado das faltas (foram três punições de dois minutos só no primeiro tempo), o time comandado pelo dinamarquês Morten Soubak foi para o intervalo ganhando de 15 a 5, sendo ameaçado de fato apenas em cobranças de sete metros.

O grande destaque do jogo foi a ponta-direita Alê. Ela comandou as ações ofensivas do Brasil e foi a artilheira do jogo com oito gols. Duda foi outra que se destacou, tanto na defesa quanto no ataque.

Com a vaga olímpica assegurada, o Brasil pode se concentrar no seu principal objetivo no ano. Em dezembro, o país vai sediar o Mundial feminino em São Paulo, no primeiro grande teste da gestão de Morten Soubak. Desde que o técnico assumiu, em 2008, mais atletas foram jogar em grandes centros europeus e hoje a base do time se concentra no Hyppo, da Áustria, por conta de uma parceria com a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb). 

Medalhas

  • País
    Ouro
    Prata
    Bronze
    Total
    EUA 92 79 65 236
    CUB 58 35 43 136
    BRA 48 35 58 141

Atletas Brasileiros

  • Veja o perfil dos atletas brasileiros