UOL Pan 2011 Exclusão do Rio-2007 travou evolução do raquetebol no Brasil, acusa dirigente - 21/10/2011 - UOL Pan 2011
  • http://pan.uol.com.br/2011/ultimas-noticias/2011/10/21/raquetebol-diz-que-exclusao-do-rio-2007-travou-evolucao-da-modalidade-no-brasil.htm
  • Exclusão do Rio-2007 travou evolução do raquetebol no Brasil, acusa dirigente
  • 23/09/2021
  • UOL Esporte - Pan 2011
  • Pan 2011
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Alvaro Beltran (México) e Cesar Castillo (Venezuela) em partida de raquetebol no Pan

Alvaro Beltran (México) e Cesar Castillo (Venezuela) em partida de raquetebol no Pan

21/10/2011 - 10h00

Exclusão do Rio-2007 travou evolução do raquetebol no Brasil, acusa dirigente

Mauricio Stycer
Em Guadalajara (México)

Imagine dois jogadores disputando uma partida dentro de um cubículo fechado, dando violentas raquetadas numa bolinha em direção à parede. Parece squash, mas também pode ser raquetebol.

Para um leigo, as diferenças entre os dois esportes são sutis. A raquete e a bola do squash são um pouco menores. No raquetebol a bola pode bater no teto e não tem um limite inferior na parede, como ocorre no squash.

Fora isso, são muito parecidos.  Mas não diga isso perto do secretário geral da Federação Internacional de Raquetebol, Luke St. Onge: “Nosso esporte é mais parecido com o rúgbi. Baseia-se em controle e violência”.

Deixe o exagero de Luke de lado e concentre-se no mais importante. Por que, sendo tão parecido com o squash, o raquetebol só dispõe de uma quadra oficial no Brasil? O repórter do UOL Esporte percorreu Guadalajara em busca desta resposta

No centro onde ocorrem as disputas de squash, o chefe da equipe brasileira, Roberto Mori, se surpreendeu também com a comparação. “O raquetebol é outro esporte, nada a ver com squash. Que eu conheça, não tem ninguém que joga no Brasil.” Por quê? “Não sei. Nunca teve um impulso no país”, disse.

Já no complexo onde estão sendo disputadas as partidas de raquetebol, as respostas foram um pouco mais precisas. “O clima não ajuda no Brasil”, arrisca Daniel Maggi, atleta da Argentina. “Raquetebol precisa ser jogado em local fechado”, diz, sem saber que existe uma versão mais livre do esporte, praticado com uma bolinha idêntica, o frescobol.

Maggi informou que a única quadra para a prática do esporte no Brasil fica no clube A Hebraica, em São Paulo. Maggi conheceu jogadores brasileiros em 2006, num torneio classificatório para o Pan em 2007.

Mas o raquetebol acabou não sendo disputado no Rio. Por quê? “Não fomos aceitos. O Comitê Organizador não nos aceitou”, diz Luke St. Onge. As razões, segundo ele, são “políticas”. E mais não diz.

“Adoraria saber por que não se joga raquetebol no Brasil”, prossegue o dirigente. “Uma das razões, com certeza, foi não termos sido aceitos no Pan. Se o esporte tivesse sido exposto em 2007, hoje estaria mais difundido”.

Luke cita como exemplo a República Dominicana, onde o raquetebol integrou a programação do Pan em 2003. “Hoje, os dominicanos estão aqui disputando em igualdade de condições com outros países”.  As duplas femininas do país chegaram às quartas-de-final em Guadalajara e as masculinas foram eliminadas nas oitavas.

Squash e raquetebol têm mais uma coisa em comum. Nenhum dos dois é esporte olímpico. O COB (Comitê Olímpico Brasileiro) diz que o squash está entre os esportes “em consideração” para 2016. O raquetebol nem isso. “Estou trabalhando há 30 anos para ser esporte olímpico”, diz Luke. “E não tenho mais 30 para tentar”, completam rindo.

Medalhas

  • País
    Ouro
    Prata
    Bronze
    Total
    EUA 92 79 65 236
    CUB 58 35 43 136
    BRA 48 35 58 141

Atletas Brasileiros

  • Veja o perfil dos atletas brasileiros