UOL Pan 2011 Gata do tiro brasileiro projeta carreira como delegada da polícia federal ou juíza - 17/10/2011 - UOL Pan 2011
  • http://pan.uol.com.br/2011/ultimas-noticias/2011/10/17/gata-do-tiro-brasileiro-projeta-carreira-como-delegada-da-policia-federal-ou-juiza.htm
  • Gata do tiro brasileiro projeta carreira como delegada da polícia federal ou juíza
  • 18/06/2021
  • UOL Esporte - Pan 2011
  • Pan 2011
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Na estreia em Pan, Thaís Moura terminou na 14ª posição na pistola de ar 10 metros

Na estreia em Pan, Thaís Moura terminou na 14ª posição na pistola de ar 10 metros

17/10/2011 - 07h01

Gata do tiro brasileiro projeta carreira como delegada da polícia federal ou juíza

Alexandre Sinato
Em Guadalajara (México)

Ela é bonita, tem um jeito meigo e o sorriso suave. Tanta ternura, porém, deverá ficar bem escondida em sua futura profissão. A atiradora Thais Moura, de apenas 20 anos, faz faculdade de direito e já decidiu o que quer ser quando se formar: delegada da polícia federal ou juíza. Inspirada na mãe, ex-policial, essa mineira de 1,59m e 52 kg escolheu combater o crime.

THAÍS MOURA, ATLETA DO TIRO

Gata? Simpática? Gente boa? O que você acha de Thais Carvalho? ENTRE NA PÁGINA ESPECIAL DA ATLETA

“Depois de formada, vou prestar concurso para ser juíza ou policial federal. Alguns aqui da seleção brasileira de tiro são policiais ou têm carreira militar, então seria como juntar o útil ao agradável”, projetou a brasileira que competiu no Pan na pistola de ar 10 metros.

Ela, contudo, não conseguiu avançar à final em sua primeira participação nos Jogos. Com 368 pontos, terminou em 14º lugar, duas posições à frente da também brasileira Rachel da Silveira, com os mesmos 368 pontos.

“Eu fiquei muito nervosa, senti a emoção de disputar o primeiro Pan de maneira muito forte, isso me atrapalhou. Depois consegui me recuperar, mas não deu. Estou bastante chateada, costumo fazer 375 pontos”, ponderou Thais. Se tivesse esse desempenho, ela avançaria para a final na quarta colocação.

JÚLIO ALMEIDA FICA COM O BRONZE

  • Flávio Florido/UOL

    O campeão olímpico e bi mundial não só nadou como teve 100% de aproveitamento em seu primeiro dia de disputa: levou o ouro nos 100 m livre e no revezamento 4x100 m livre. Além disso, o paulista ajudou o amigo e companheiro Thiago Pereira na busca por recorde de medalhas.

Mas a eliminação não diminuiu seu desejo de continuar investindo na carreira de atiradora. Ela faz planos para o futuro esportista e, por isso, pretende até adiar a tentativa de se tornar delegada ou juíza.

“Não devo prestar concurso assim que acabar a faculdade, até porque ainda estarei jovem. Quero me dedicar mais ao tiro e depois decidir tudo, mas dá para conciliar tudo, sim. Hoje em dia, por exemplo, estudo, trabalho e treino tiro.”

Às vésperas do Pan, no entanto, Thais decidiu trancar a faculdade para poder se dedicar mais ao esporte. “Achei melhor parar por seis meses para treinar bastante e também para não fazer a faculdade de qualquer jeito”, argumentou ela, que vive em Fortaleza e faz estágio na Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social do Ceará.

No trabalho, inclusive, ela conta com o apoio de seu chefe, totalmente ligado ao esporte. O secretário dessa pasta é Evandro Leitão, presidente do Ceará, atualmente na elite do futebol brasileiro. “Quando comecei o estágio avisei que teria que viajar para as competições e ele entendeu. Ele sempre me apoia e quer saber como fui.”

Thais atira desde os 13 anos, quando foi acompanhar a mãe num campeonato de pistola de ar. Tomou tanto gosto pela coisa que pretende usar um pouco de sua técnica no tiro quando se dedicar à carreira de delegada ou juíza. Mira boa ela tem.

Musa do tiro quer carreira como delegada ou juíza
Veja Álbum de fotos

Medalhas

  • País
    Ouro
    Prata
    Bronze
    Total
    EUA 92 79 65 236
    CUB 58 35 43 136
    BRA 48 35 58 141

Atletas Brasileiros

  • Veja o perfil dos atletas brasileiros