UOL Pan 2011 Natação desafia altitude e aposta em 'patota' de Cielo para manter topo nacional - 15/10/2011 - UOL Pan 2011
  • http://pan.uol.com.br/2011/ultimas-noticias/2011/10/15/natacao-desafia-altitude-e-aposta-em-patota-de-cielo-para-assegurar-2-topo-nacional.htm
  • Natação desafia altitude e aposta em 'patota' de Cielo para manter topo nacional
  • 24/06/2024
  • UOL Esporte - Pan 2011
  • Pan 2011
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Os nadadores Tales Cerdeira, Cesar Cielo e Nicholas Santos se divertem durante o treino

Os nadadores Tales Cerdeira, Cesar Cielo e Nicholas Santos se divertem durante o treino

15/10/2011 - 07h07

Natação desafia altitude e aposta em 'patota' de Cielo para manter topo nacional

Roberta Nomura
Em Guadalajara (México)

Os cerca de 1.500m de altitude de Guadalajara são considerados um adversário incógnito pelas particularidades de cada organismo em territórios acima do nível do mar. A natação testará o ar rarefeito nos Jogos Pan-Americanos a partir deste sábado. Muitos dos 38 representantes verde-amarelos vão em busca de índice olímpico e as principais apostas de medalhas estão na patota liderada por Cesar Cielo. O grupo encabeçado pelo campeão olímpico e bi mundial, e que tem a presença do multicampeão pan-americano Thiago Pereira, tentará ajudar a modalidade a superar os 25 pódios conquistados no Pan do Rio-2007 e terminar no topo nacional.

O presidente da CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos), Coaracy Nunes, classificou o torneio caseiro como o “Pan da natação” em referência as 25 medalhas conquistas (dez ouros, seis pratas e nove bronzes) – dois pódios a mais do que o atletismo. Em entrevistas ainda no Brasil e em San Luis Potosi, Cesar Cielo enfatizou o desejo de superar o desempenho de quatro anos atrás. “A expectativa é bater o número de medalhas do Pan de 2007. E a equipe vem forte e defendendo títulos tanto no feminino como no masculino”.

A altitude é o primeiro adversário, que começou a ser combatido no período de aclimatação em San Luis Potosi (mais de 1.800m acima do nível do mar). “A gente estava em uma altitude maior. Na verdade, agora a gente já está descendo. O treino nesta fase não é muito intenso então foi bem tranquilo”, explicou Flavia Delaroli, uma das apostas no feminino. “Ficou mais fácil de respirar. O problema é que fica-se ofegante mais cedo”, completou Michelle Lenhardt, companheira de Flavia no revezamento 4x100m livre.

Embora os holofotes estejam mais voltados para Cesar Cielo (50m e 100m livre), é seu novo companheiro de P.R.O. 16 (Projeto Rumo ao Ouro em 2016) que tenta roubar a cena como ocorreu há quatro anos. Thiago Pereira é dono de oito medalhas no Rio-2007 (seis ouros, uma prata e um bronze) e tentará nova overdose de pódios. O nadador fluminense disputará cinco provas individuais: 200 e 400m medley, 100m e 200m costas e 200m peito, além de revezamentos.

O projeto idealizado por Cielo de manter uma base fixa com nadadores de ponta com técnico exclusivo em tempo integral tem ainda André Schultz, Leonardo de Deus, Nicholas Santos e Tales Cerdeira. Mas há nadadores fora do P.R.O. 16 com chances reais de subir ao pódio. Campeão mundial nos 50m peito (prova não-olímpica), Felipe França é um deles. Embora ele ainda busque melhores resultados nos 100m peito, o Pan é uma boa oportunidade de alcançar o topo. “Não volto sem o ouro”, disse há pouco mais de um mês.

Principal revelação da natação brasileira no ano, Bruno Fratus pode compor uma dobradinha brasileira nos 50m e 100m livre ao lado de Cesar Cielo. No feminino, Daynara de Paula, Joanna Maranhão, Fabiola Molina e Flavia Delaroli são as principais estrelas verde-amarelas. As eliminatórias de sábado serão disputadas a partir das 12h (horário de Brasília) e as finais após as 21h. A partir de domingo – com o início do horário de verão –, as provas classificatórias serão às 13h (de Brasília) e as disputas por medalhas após as 22h.

Medalhas

  • País
    Ouro
    Prata
    Bronze
    Total
    EUA 92 79 65 236
    CUB 58 35 43 136
    BRA 48 35 58 141

Atletas Brasileiros

  • Veja o perfil dos atletas brasileiros