UOL Esporte - Pan 2007
UOL BUSCA

20/07/2007 - 11h50

Cuba confirma favoritismo e leva ouro no beisebol

Da Redação
Em São Paulo

Cuba confirmou o favoritismo depositado antes dos Jogos Pan-Americanos no Rio de Janeiro e venceu o torneio de beisebol nesta sexta-feira. Depois de atrasos, falta de organização e péssimas condições do campo, os cubanos venceram os Estados Unidos por 3 a 1, na Cidade do Rock.

O grande destaque da final foi o arremessador Adiel Palma, que brecou a ação ofensiva dos EUA. Em quase oito entradas (sete completas e dois terços da oitava), ele permitiu apenas uma corrida e quatro rebatidas válidas do rival.

Cuba conquistou os primeiros dois pontos na terceira entrada. Giorvis Duvergel e Yoandry Urgellés marcaram os pontos em rebatida de Yulieski Gurriell. Na quarta entrada, os americanos marcaram com Jordan Danks, em rebatida de Justin Smoak, mas os cubanos fizeram o terceiro ponto, com Osmani Urrutia, após tacada de Eduardo Paret.

Foi a 12ª vez que os cubanos venceram o beisebol em Pan-Americanos, a 10ª consecutiva. Desde 1971, quando venceram em Cali (Colômbia), o país tem a hegemonia da modalidade na competição.

O técnico de Cuba, Rey Vicente Anglada, reconheceu que a força ofensiva da equipe ficou abaixo do nível normal, mas foi compensada pela velocidade. "Quando não saem as grandes rebatidas, tem que se forçar uma alternativa. O campo onde jogamos não era bom para rebater e por isso aproveitamos a velocidade", explicou o treinador cubano.

Já o herói da conquista, Adiel Palma, afirmou que as chaves da vitória cubana foram o controle do jogo e a eficiência da equipe. "Estudei cada rebatedor americano, já que eles são muito bons em bolas altas e analisei a todos", revelou Palma, que também reconheceu um trabalho de equipe para sua destacada atuação.

"Foi uma vitória de equipe, já que aqui ninguém é herói sozinho. O objetivo era a medalha de ouro e aqui está", concluiu, satisfeito com o resultado.

A medalha de bronze do beisebol nos Jogos do Rio de Janeiro foi dividida entre México e Nicarágua, na quinta, porque os mexicanos não poderiam jogar nesta sexta, devido à viagem de retorno ao país.

O torneio de beisebol do Pan foi marcado por atrasos na programação e muita desorganização, além das más condições do campo, na Cidade do Rock. As constantes chuvas na cidade carioca também atrapalharam a disputa da modalidade, que está presente desde o primeiro Pan, em Buenos Aires-1951.

A seleção brasileira teve campanha ruim no Rio de Janeiro. Apesar de ter dado trabalho aos americanos, na primeira fase, em partida terminada em 7 a 5 para os Estados Unidos, o Brasil, encerrou a participação sem medalha, com duas derrotas (República Dominicana e EUA) e apenas uma vitória (Nicarágua).