Corintiano faz de bike, Brasil abre 3 a 0, mas leva o empate e perde 100%

Do UOL, em São Paulo

Já classificado após duas vitórias, o Brasil vacilou e empatou por 3 a 3 contra o Panamá na última rodada da primeira fase do futebol masculino no Pan. Depois de abrir 3 a 0 com direito a golaço de bicicleta do corintiano Luciano, a seleção sofreu a reação dos caribenhos após uma falha incrível do goleiro Andrey, que tentou imitar Neuer e animou os rivais a buscarem a igualdade.

O empate interrompe um bom início de competição do Brasil. Nas duas primeiras rodadas, o Brasil venceu Canadá (4 a 1) e Peru (4 a 0) sem sustos e parecia que faria o mesmo contra o Panamá. Depois de abrir 3 a 0 e sofre o empate, o time verde-amarelo só não perdeu porque os adversários foram displicentes na frente do gol.

O ponto conquistado garantiu, ao menos, a primeira colocação no grupo. Agora, o Brasil vai enfrentar o segundo colocado da outra chave na semifinal – Paraguai, México e Trinidad e Tobago disputam as duas vagas nesta terça.

Favorita apesar da equipe alternativa, a seleção brasileira começou bem. Em dois minutos, Luciano marcou dois gols e deu a vantagem inicial de 2 a 0 para o Brasil. Um deles foi de placa, com uma bicicleta dentro da área do Panamá após uma cobrança de escanteio. Clayton, aos 38 minutos, ampliaria de cabeça.

A reação dos caribenhos começou aos poucos. Dois minutos depois do Brasil fazer 3 a 0, Andrey viu uma bola ser lançada nas costas da zaga da seleção e se arriscou em uma jogada à la Neuer, goleiro alemão que se notabilizou por jogar como uma espécie de líbero. Só que o arqueiro do Botafogo-SP errou uma cabeçada e deixou a bola nos pés de Aguilar, que bateu da lateral e marcou no gol vazio.

A vantagem confortável dava confiança ao Brasil, que se deu ao luxo de sacar Luciano, melhor em campo, no intervalo. O Panamá não perdoou. Em duas falhas da defesa da seleção, o time caribenho marcou com Aguilar, em um rebote após chute na trave, e com Fidel Escobar, de pênalti.

O resultado não ameaça a situação do Brasil no Pan, já que a seleção estava classificada. Liga, no entanto, o sinal de alerta para os garotos, que tentam reestabelecer uma hierarquia natural do país no seu esporte mais tradicional.

Considerada uma competição de baixo nível no futebol, o Pan não rende uma medalha de ouro para a seleção brasileira desde 1987, quando a disputa ocorreu em Indianápolis, nos EUA. 

UOL Cursos Online

Todos os cursos