UOL Pan 2011 Após borrar a calça, Felipe Kitadai é ouro e faz Brasil quebrar recorde no Pan - 29/10/2011 - UOL Pan 2011
  • http://pan.uol.com.br/2011/ultimas-noticias/2011/10/29/apos-borrar-a-calca-felipe-kitadai-e-ouro-e-faz-brasil-quebrar-recorde-no-pan.htm
  • Após borrar a calça, Felipe Kitadai é ouro e faz Brasil quebrar recorde no Pan
  • 15/11/2019
  • UOL Esporte - Pan 2011
  • Pan 2011
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Felipe Kitadai conquistou a medalha de ouro no judô, na categoria até 60kg

Felipe Kitadai conquistou a medalha de ouro no judô, na categoria até 60kg

29/10/2011 - 21h10

Após borrar a calça, Felipe Kitadai é ouro e faz Brasil quebrar recorde no Pan

Bruno Doro
Em Guadalajara (México)

Felipe Kitadai vai se lembrar para sempre deste sábado. Após a semifinal mais insólita dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, com direito a calças “borradas” por problema estomacal, ele derrotou, na final da categoria até 60 kg, o mexicano Nabor Castillo, para levar o sexto ouro do Brasil no México. Com a medalha, a equipe brasileira selou a melhor competição da história do país em Jogos Pan-Americanos.

Brasileiros no décimo quinto dia do Pan de Guadalajara
Brasileiros no décimo quinto dia do Pan de Guadalajara

Em quatro dias, o Brasil subiu ao lugar mais alto do pódio em seis categorias, superando os Pans de Indianápolis-1987 e Santo Domingo-2003, em que o judô verde-amarelo fez cinco ouros. No México, foram campeões pan-americanos Leandro Cunha (66 kg), Bruno Mendonça (73 kg), Leandro Guilheiro (81 kg), Tiago Camilo (90 kg) e Luciano Correa (100 kg), além de Kitadai.

'ISSO MOSTRA QUE EU ESTAVA FOCADO', DIZ KITADAI, SOBRE A CALÇA BORRADA

  • Reprodução TV Record

    Felipe Kitadai foi ouro nos Jogos Pan-Americanos e quebrou o recorde de conquistas do Brasil no judô. Mas ele ficará marcado por outra coisa. Na semifinal, ele acabou borrando as calças após fazer muita força em um golpe. De calças brancas, o incidente estomacal acabou aparecendo na TV em rede nacional. O judoca, porém, pouco se importou. "Isso não é muito importante, não. ?Foi um sinal de que estou focado", afirmou o brasileiro.

O torneio de Kitadai foi merecido, mas inusitado, graças à luta contra o norte-americano Aaron Kunihiro. Em seu primeiro golpe, o judoca fez muita força e acabou sujando as calças. Ao perceber o incidente, um membro da organização abordou o brasileiro e avisou sobre a mancha marrom na calça do lutador. Kitadai, então, confirmou a “borrada”.

Seu técnico, Luiz Shinohara, não conteve o riso com a situação. Segundo o médico da equipe, o lutador não tinha problemas físicos e a mancha foi resultado, apenas, do esforço ao executar um golpe.

O ouro de Kitadai também coroa um torneio quase perfeito dos homens brasileiros no Pan de 2011. O time foi para todas as finais e só não foi campeão com os pesados: Rafael Silva perdeu para o medalhista olímpico Oscar Brayson. “Com o Rafael, faltou um pouco de movimentação, mas ele não enfrentou qualquer um. O cubano é bom e mais experiente”, disse o técnico Luiz Shinohara.

Apesar do bom desempenho masculino, as mulheres fracassaram no Pan de 2011. Há quatro anos, no Rio de Janeiro, Edinanci Silva e Danielle Zangrando saíram com o ouro e o time ainda fez quatro finais. Desta vez foram só duas finais, com Rafaela Silva (57 kg) e Erika, três medalhas de bronze – Sarah Menezes ainda disputa lugar no pódio nos 48 kg – e uma categoria fora do pódio – Katherine Campos foi quinta nos 63 kg.

BLOG: TOP 5 DOS 'ALIVIADOS' DURANTE JOGOS OU COMPETIÇÕES

Quando a natureza chama, você precisa obedecer. Esta é a verdade irrefutável no funcionamento de nosso sistema digestivo, seja você um jogador de futebol, maratonista ou judoca. Neste sábado, Felipe Kitadai foi traído pelo intestino em plena disputa do judô no Pan-Americano e, em rede nacional, exibiu bravura, determinação e o produto final de alguns burritos extras no jantar.

O Blog da Redação separou mais alguns casos famosos de atletas que passaram pela mesma situação de Felipe Kitadai.

Rosicléia Campos, responsável pela equipe feminina, deixou o tatame na sexta-feira chorando após as derrotas de Katherine e Rafaela Silva (57 kg), fruto do desempenho abaixo do esperado. “Eu detesto perder, mas aceito perder com vontade. Mas não foi isso que vi em algumas decisões”, afirmou a treinadora.

Medalhas

  • País
    Ouro
    Prata
    Bronze
    Total
    EUA 92 79 65 236
    CUB 58 35 43 136
    BRA 48 35 58 141

Atletas Brasileiros

  • Veja o perfil dos atletas brasileiros