UOL Pan 2011 Maurren sobra, conquista 'ouro obrigatório' e fatura 3º Pan no salto em distância - 26/10/2011 - UOL Pan 2011
  • http://pan.uol.com.br/2011/ultimas-noticias/2011/10/26/maurren-sobra-conquista-ouro-obrigatorio-e-fatura-3-pan-no-salto-em-distancia.htm
  • Maurren sobra, conquista 'ouro obrigatório' e fatura 3º Pan no salto em distância
  • 26/09/2021
  • UOL Esporte - Pan 2011
  • Pan 2011
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Maurren Maggi teve salto de 6,94 m, seu melhor na temporada, durante a final do Pan

Maurren Maggi teve salto de 6,94 m, seu melhor na temporada, durante a final do Pan

26/10/2011 - 21h38

Maurren sobra, conquista 'ouro obrigatório' e fatura 3º Pan no salto em distância

Alexandre Sinato e Roberta Nomura
Em Guadalajara (México)

Nenhuma brasileira era tão favorita no atletismo do Pan como Maurren Maggi. Atual campeã olímpica e com uma temporada toda voltada para a disputa em Guadalajara, a paulista de São Carlos fez o que dela se esperava: confirmou seu favoritismo no salto em distância e, com 6,94 m, faturou a medalha de ouro, sua terceira na história dos Jogos. A marca, inclusive, supera a que deu o ouro para Brittney Reese no Mundial deste ano.

“Esperava fazer uma boa prova. Estava bem preparada e disposta a fazer o salto que escapou no Mundial. Foi maravilhoso terminar o ano com a minha melhor marca da temporada. Se eu saltasse 6,80 m já estava feliz”, vibrou Maurren.

Chorando, ela seguiu para a volta olímpica, segurando a bandeira brasileira, em imagem muito semelhante à do ouro olímpico em Pequim-2008.

Bicampeã em Winnipeg-1999 e Rio-2007, Maurren tem uma relação de carinho com o Pan e por isso o colocou como prioridade. O ouro em Winnipeg significou um salto na carreira e abriu portas, por isso a competição mexe tanto com ela.

E por isso Maurren comemorou tanto o triunfo em território mexicano nesta quarta-feira. As duas medalhas de ouro das edições anteriores a acompanharam até o México. Durante os saltos, a dupla ficou na mochila de sua técnica.

A superioridade de Maurren no Pan era nítida antes mesmo de a prova começar. Das 13 atletas inscritas, ela foi a única que, ao longo da carreira, superou a marca dos sete metros (saltou 7,26 m em 1999). Além disso, era dela a melhor marca da temporada: 6,89 m contra 6,75 m da norte-americana Tori Polk.

Assim, Maurren não precisou tirar nenhum coelho da cartola para festejar seu terceiro ouro pan-americano. Encaixou um bom salto de 6,94 m e, aos 35 anos, subiu novamente ao lugar mais alto do pódio.

O início da prova teve a campeã mundial com uma marca discreta, com apenas 6,58 m, sendo ultrapassada por outras oponentes. Mas, logo no segundo salto ela cravou 6,80 m, assumindo a liderança com sete centímetros de vantagem para Shameka Marshall, dos EUA.

A evolução seguiu no terceiro, com 6,94 m, a melhor marca nesta temporada para a brasileira. O salto, inclusive, daria à paulista o ouro no Mundial deste ano, em que a norte-americana Brittney Reese foi campeã com 6,82 m. No fim, a brasileira não realizou o quarto salto, fez 6,60 m no quinto e também não precisou da sexta tentativa.

Keila Costa não conseguiu repetir a dobradinha do Pan de 2007, quando ficou com a prata, atrás de Maurren. Sua melhor marca foi de 6,37 m, na quinta colocação. O pódio teve a norte-americana Shameka Marshall com a prata (6,73 m) e a colombiana Chatherine Ibarguen com o bronze (6,63 m).

 

Medalhas

  • País
    Ouro
    Prata
    Bronze
    Total
    EUA 92 79 65 236
    CUB 58 35 43 136
    BRA 48 35 58 141

Atletas Brasileiros

  • Veja o perfil dos atletas brasileiros