UOL Pan 2011 Cavaleiro supera fratura exposta, deixa muletas em SP e brilha no Pan - 23/10/2011 - UOL Pan 2011
  • http://pan.uol.com.br/2011/ultimas-noticias/2011/10/23/cavaleiro-supera-fratura-exposta-deixa-muletas-em-sp-e-brilha-no-pan.htm
  • Cavaleiro supera fratura exposta, deixa muletas em SP e brilha no Pan
  • 23/09/2021
  • UOL Esporte - Pan 2011
  • Pan 2011
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
23/10/2011 - 07h00

Cavaleiro supera fratura exposta, deixa muletas em SP e brilha no Pan

Mauricio Stycer
Em Guadalajara (México)
  • Mal concluiu a prova de cross-country, Jesper Martendal mergulhou a perna direita num balde com gelo, como parte da fisioterapia necessária para recuperar a perna direita, que sofreu fratura exposta

    Mal concluiu a prova de cross-country, Jesper Martendal mergulhou a perna direita num balde com gelo, como parte da fisioterapia necessária para recuperar a perna direita, que sofreu fratura exposta

Jesper Martendal disputava uma competição hípica sem maior importância em Rio Claro (SP) quando o cavalo Land Rhummy refugou. O cavaleiro tentou controlar a situação, mas foi ao chão. Nos primeiros instantes após a queda, não sentiu nada, mas logo veio uma dor intensa. E não poderia ser diferente: Jesper sofreu uma fratura exposta de tíbia e fíbula da perna direita.

O acidente ocorreu no último dia 25 de julho. Recebeu os primeiros socorros em Rio Claro mesmo, mas foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, no dia seguinte, onde foi submetido a uma longa cirurgia. Saiu de lá com uma haste de titânio dentro do osso, de 25 centímetros, e um duro diagnóstico do médico que o operou: “Pode esquecer o Pan”.

Menos de três meses depois, Jesper sorria, exausto, com a perna direita enfiada em um balde com gelo. Havia acabado de completar o circuito de cross-country, segunda prova do Concurso Completo de Equitação (a primeira foi adestramento).

O Brasil terminou a prova em terceiro lugar, atrás de Estados Unidos e Canadá. No concurso individual, Jesper foi 14º colocado entre 49 cavaleiros. Neste domingo, se realiza a terceira e última etapa, o concurso de salto. Ficando com o bronze, o Brasil dá um passo importante para ir a Londres, em 2012.

Brasileiros no oitavo dia do Pan de Guadalajara
Brasileiros no oitavo dia do Pan de Guadalajara

Jesper foi o primeiro brasileiro a passar pelos 5.225 metros da pista, repleta de obstáculos e dificuldades, no Santa Sofia Golf Club. Completou a prova abaixo dos 9min30, tempo máximo permitido, sem cometer nenhum erro. Em outras palavras, “zerou” o circuito.

O pai de Jesper, o sueco Staffan Martendal, foi o primeiro a cumprimentá-lo. Depois vieram todos os cavaleiros do time brasileiro, o técnico da equipe, o inglês Nick Turner, além de cavaleiros de outros países.

“Sempre acreditei que ia me recuperar”, conta Jesper ao UOL Esporte. Três dias depois de deixar o Einstein, andando com a ajuda de duas muletas, o cavaleiro começou a fazer fisioterapia. “Três horas e meia por dia”, ele conta. Depois de vinte dias, acredite se quiser, recomeçou a montar.

“O meu limite era a minha dor. E doía”, diz. Continuou com a fisioterapia e passou a treinar uma hora por dia. No início de setembro, o técnico Turner o convocou para um treinamento com vistas à definição da equipe que iria ao Pan para o Concurso Completo de Equitação. Sete cavaleiros disputavam cinco vagas.

Jesper chegou para o treino mancando. “Ele sentiu que eu estava em condições”, conta. Ele é o caçula da equipe, com 29 anos. “O Nick apostou em mim”.

Ao final da prova no Santa Sofia Golf Club, ao tirar o uniforme, o cavaleiro exibia uma camiseta com as palavras:  “A Deus, toda honra, toda glória”. Jesper é evangélico e credita a Deus a sua recuperação. Mas a força de vontade que exibiu nestes três meses é só dele.  “Foi além da expectativa”.

 

Medalhas

  • País
    Ouro
    Prata
    Bronze
    Total
    EUA 92 79 65 236
    CUB 58 35 43 136
    BRA 48 35 58 141

Atletas Brasileiros

  • Veja o perfil dos atletas brasileiros