UOL Pan 2011 Jamaica faz só dois pontos em 10min, Brasil desacelera e vence com placar mais elástico do Pan - 22/10/2011 - UOL Pan 2011
  • http://pan.uol.com.br/2011/ultimas-noticias/2011/10/22/jamaica-faz-so-dois-pontos-em-10min-brasil-desacelera-e-vence-com-placar-mais-elastico-do-pan.htm
  • Jamaica faz só dois pontos em 10min, Brasil desacelera e vence com placar mais elástico do Pan
  • 07/07/2022
  • UOL Esporte - Pan 2011
  • Pan 2011
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Damiris controla a bola na frente da marcação jamaicana em vitória tranquila do Brasil

Damiris controla a bola na frente da marcação jamaicana em vitória tranquila do Brasil

22/10/2011 - 15h11

Jamaica faz só dois pontos em 10min, Brasil desacelera e vence com placar mais elástico do Pan

Roberta Nomura
Em Guadalajara (México)

Elas são baixinhas, usam uniforme remendado, tem dificuldade de bater bola e alguns de seus arremessos nem chegam ao aro. Mesmo assim, formam a seleção jamaicana de basquete no Pan de Guadalajara. Diante do fraco time que fez apenas dois pontos no primeiro quarto, o Brasil não precisou fazer esforço para vencer. Ao contrário. Cometeu muitos erros, mas venceu por 116 a 34, placar mais elástico da competição, e deixou engatilhada a classificação para a semifinal.

O Brasil vinha de vitória sobre o time B do Canadá e, agora, encerra a participação na primeira fase contra a Colômbia às 13h30 (horário de Brasília) deste domingo. A Jamaica enfrenta o Canadá na despedida. Na outra chave, estão Estados Unidos, Argentina, México e Porto Rico.

Na estreia, a Jamaica marcou apenas 26 pontos. E deu sinais de que teria um desempenho ainda pior neste sábado. Elas são rápidas, mas a habilidade não acompanha a velocidade das pernas. Dos 15 arremessos tentados no primeiro quarto, a equipe não acertou nenhum. Os únicos dois pontos da primeira parcial vieram de lances livres. Mesmo sem forçar muito, o Brasil foi o grande responsável pelos aplausos do público.

Mas a fragilidade jamaicana logo ganhou a simpatia. Os nove pontos marcados arrancavam empolgadas manifestações das arquibancadas que foram sendo preenchidas ao logo da partida, mas bem distante da lotação máxima. O técnico Ênico Vecchi aproveitou, então, para mexer no Brasil e trocou todas as jogadoras. Só voltou com algumas titulares no fim do segundo quarto, finalizado em 27 a 9.

A Jamaica melhorou a postura em quadra e passou cometer menos erros bobos como nem acertar o aro ou bater a bola na própria perna com frequência. E o público ganhou mais motivos para vibrar cada cesta como se fosse gol: foi o melhor desempenho no jogo com 11 pontos no terceiro quarto. O Brasil forçou um pouco mais a marcação na quadra adversária e teve boas chances de contra-ataques. Em uma delas, o time verde-amarelo errou três arremessos de dentro do garrafão.

Sem ameaça adversária. A maior preocupação brasileira no jogo acabou sendo Clarissa, que sentiu uma lesão de precisou ser substituída. O Brasil continuou seu rodízio de jogadoras e foi ampliando a vantagem no último quarto para assegurar a segunda vitória em dois jogos disputados no Pan de Guadalajara.

Medalhas

  • País
    Ouro
    Prata
    Bronze
    Total
    EUA 92 79 65 236
    CUB 58 35 43 136
    BRA 48 35 58 141

Atletas Brasileiros

  • Veja o perfil dos atletas brasileiros