UOL Pan 2011 Ciclismo 'economiza' medalhas com prova 'seis em um' e chama a atenção com motinho - 20/10/2011 - UOL Pan 2011
  • http://pan.uol.com.br/2011/ultimas-noticias/2011/10/20/ciclismo-economiza-medalhas-com-prova-seis-em-um-e-chama-a-atencao-com-motinho.htm
  • Ciclismo 'economiza' medalhas com prova 'seis em um' e chama a atenção com motinho
  • 27/09/2021
  • UOL Esporte - Pan 2011
  • Pan 2011
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
O motociclista comanda o pelotão de ciclistas nas primeiras cinco voltas do Keirin

O motociclista comanda o pelotão de ciclistas nas primeiras cinco voltas do Keirin

20/10/2011 - 20h19

Ciclismo 'economiza' medalhas com prova 'seis em um' e chama a atenção com motinho

Mauricio Stycer
Em Guadalajara (México)

Os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara inauguraram uma nova prova de ciclismo que tem desagradado aos participantes. É o Omnium, uma espécie de heptatlo sobre duas rodas, mas com seis disciplinas, e não sete como no atletismo.

A prova também será disputada nos Jogos Olímpicos, em 2012. “A pressão para mudar é grande, mas agora só depois de Londres”, diz Emerson Silva, técnico de pista da equipe brasileira de ciclismo.

O Omnium reúne seis provas que antes eram disputadas como provas simples. São quatro de resistência e duas de velocidade: a chamada “volta voadora” (250 metros contra-relógio), pontos (30 km para homens e 20 km para mulheres), perseguição individual (4 km para homens, 3 km para mulheres), scratch (15 km para homens, 10 km para mulheres), quilômetro contra-relógio (500 metros para mulheres) e eliminação (24 participantes à partida).

“É difícil para quem não é do meio entender”, reconhece Emerson. Na categoria masculina, já encerrada, o brasileiro Robson Dias terminou em nono lugar. No feminino, faltando ainda duas etapas, Janildes Silva, está em sétimo e com chances remotíssimas de medalha.

“Não estava acostumada a correr em algumas destas provas”, disse Janildes, ao final da prova de perseguição, na qual terminou em sétimo lugar. “Meu forte são pontos e scratch. Tenho pouca experiência nas outras”, disse.

Outra prova difícil de entender no ciclismo é o Keirin, cuja eliminatória masculina ocorreu na manhã desta quinta-feira. É uma corrida disputada em oito voltas, mas apenas as últimas duas e meia são para valer. Nas primeiras cinco voltas e meia, os ciclistas seguem um motociclista, tentando se posicionar para a verdadeira largada.

A motinho é um show à parte na prova. Concentrado, o piloto parece um dos competidores. Atrás dele, vem o pelotão de ciclistas buscando se posicionar. É proibido ultrapassá-lo. Quando completa cinco voltas e meia, ele deixa a pista e começa a corrida, propriamente dita.

“Estas primeiras cinco voltas são de preparação. O ciclista começa a 30 km/h, quando o motociclista sai já está em 60 km/h e termina a mais de 70 km/h”, explica Flavio Cipriano, classificado para a final na repescagem. “Como é todo mundo de alto nível, essas primeiras cinco voltas são importantes para se posicionar para a largada”, diz.

Só falta explicar para o público, que assiste sem entender direito e vibra em momentos errados.

Na final, disputada na tarde desta quinta-feira, Cipriano terminou em sexto (último) lugar.

 

Brasileiros no sexto dia do Pan de Guadalajara
Brasileiros no sexto dia do Pan de Guadalajara

Medalhas

  • País
    Ouro
    Prata
    Bronze
    Total
    EUA 92 79 65 236
    CUB 58 35 43 136
    BRA 48 35 58 141

Atletas Brasileiros

  • Veja o perfil dos atletas brasileiros