UOL Pan 2011 Dueto apela à gelatina no cabelo e sofre mais com descaracterização do que maquiagem - 19/10/2011 - UOL Pan 2011
  • http://pan.uol.com.br/2011/ultimas-noticias/2011/10/19/dueto-apela-a-gelatina-no-cabelo-e-sofre-mais-com-descaracterizacao-do-que-maquiagem.htm
  • Dueto apela à gelatina no cabelo e sofre mais com descaracterização do que maquiagem
  • 23/09/2021
  • UOL Esporte - Pan 2011
  • Pan 2011
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
A dupla brasileira do nado sincronizado Lara e Nayara se apresentou no Pan

A dupla brasileira do nado sincronizado Lara e Nayara se apresentou no Pan

19/10/2011 - 11h02

Dueto apela à gelatina no cabelo e sofre mais com descaracterização do que maquiagem

Roberta Nomura
Em Guadalajara (México)

O figurino faz parte da apresentação do nado sincronizado e precisa estar 100% alinhado durante a série. Cabelo bem preso, maquiagem forte e maiô temático são alguns dos elementos que deixam os duetos elegantes. Para manter o penteado intacto, as meninas recorrem à gelatina incolor e chegam a usar cerca de 30 grampos para segurar os enfeites. Não bastasse toda a correria para a produção antes das provas, as brasileiras sofrem com a descaracterização. O processo costuma ser mais dolorido do que os momentos anteriores ao da competição.

Brasileiros no quarto dia do Pan de Guadalajara
Brasileiros no quarto dia do Pan de Guadalajara

A gelatina incolor e sem sabor ajuda a fixar o cabelo e é tática usada por todos os países. “Para tirar a gelatina da cabeça, a água precisa ser bem quente. De vez em quando, queima o couro cabeludo. Na verdade, a gente demora muito mais tempo para tirar tudo do que para se arrumar”, contou Lara Teixeira, parceira de Nayara Figueira.

A preparação para a apresentação costuma ser rápida. Cada uma faz a maquiagem inteira sozinha. Com a prática, o processo costuma demorar cerca de 30 minutos. “A gente geralmente se arruma antes do aquecimento e usa uma touca por cima do penteado. Tudo para não ficar corrido e de última hora”, explicou Lara. E a eficiência do trabalho impressiona.

O dueto deixa a piscina com maquiagem e cabelo intactos. “É tudo produto normal, só o rímel que é a prova d’água”, disse Nayara. Falhas na produção do visual são raras e, com elas, já não ocorre faz tempo. “É mais comum quando você é iniciante. Em alto nível não pode acontecer. O cabelo inteiro tem que estar no lugar”, falou Lara. A pintura no rosto é carregada principalmente na região dos olhos e boca. O mais difícil é fazer toda a descaracterização.

Depois da apresentação, o dueto brasileiro gasta em média 45 minutos para retirar toda a maquiagem e a gelatina do cabelo. E sofre com a água bem quente. Na estreia no Pan de Guadalajara, Lara Teixeira e Nayara Figueira obtiveram boa colocação na rotina técnica. As duas terminaram o dia na terceira colocação com 88.500 pontos – atrás apenas de Canadá (94.000) e Estados Unidos (90.125). Elas voltam ao Centro Aquático nesta quarta para a disputa por equipes. Na quinta, disputam a medalha no dueto após a apresentação da série livre.

Medalhas

  • País
    Ouro
    Prata
    Bronze
    Total
    EUA 92 79 65 236
    CUB 58 35 43 136
    BRA 48 35 58 141

Atletas Brasileiros

  • Veja o perfil dos atletas brasileiros