UOL Pan 2011 Saltadora de 14 anos, judoca de 150kg e "tiozões" compõem Brasil no Pan - 07/10/2011 - UOL Pan 2011
  • http://pan.uol.com.br/2011/ultimas-noticias/2011/10/07/saltadora-de-14-anos-judoca-de-150kg-e-tiozoes-compoem-brasil-no-pan.htm
  • Saltadora de 14 anos, judoca de 150kg e "tiozões" compõem Brasil no Pan
  • 27/09/2021
  • UOL Esporte - Pan 2011
  • Pan 2011
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Confira as curiosidades de alguns dos 500 atletas brasileiros no Pan-Americano

Confira as curiosidades de alguns dos 500 atletas brasileiros no Pan-Americano

07/10/2011 - 07h00

Saltadora de 14 anos, judoca de 150kg e "tiozões" compõem Brasil no Pan

Do UOL Esporte
Em São Paulo

Entre os mais de 500 atletas brasileiros que vão a Guadalajara estará uma menina de 14 anos que, sozinha, detém os recordes de mais baixa, mais magra e mais jovem da delegação brasileira. Ali, na mesma Vila Pan-Americana, estará um dos homens mais pesados de toda a competição, com 150 kg. Talvez ambos, mais novos, contem com a supervisão de um velho lobo do mar, que já representou muito o Brasil antes.

Os três casos relatados compõem parte do mosaico que é a delegação brasileira que vai ao Pan do México. De menos de 1,50m a quase 2,10m, com 30kg e pouco ou com o tamanho de um gigante, os brasileiros logo de cara o quão heterogêneos podem ser.

O caso mais emblemático é o de Andressa Bonfim de Lima Mendes, atleta dos saltos ornamentais. A carioca nasceu em 18 de abril de 1997, pesa 38kg e tem apenas 1,43m. É a mais jovem, mais baixa e mais leve entre todos os brasileiros.

Um perfil totalmente diferente do peso-pesado Rafael Silva, judoca de 24 anos que está na marca de 150kg, segundo dados oficiais do Comitê Olímpico Brasileiro. São mais de 110kg de diferença para a caçula, que também deve enxergar de longe os outros extremos da delegação.

O mais velho entre os brasileiros é Claudio Biekarck, velejador de 60 anos que vai ao seu oitavo Pan. Ex-técnico de Robert Scheidt, multicampeão brasileiro no mesmo esporte, ele vai igualar o recorde de Durval Guimarães, do tiro, competindo na classe Sniper.

Entre as mulheres, o título de mais experiente é de Janice Teixeira, do tiro esportivo, com 49 anos. Ex-jogadora de vôlei, ela vai ao terceiro Pan da carreira como atiradora.

No quesito altura o título fica dentro de quadra. Entre as meninas, Érika, pivô da seleção de basquete, é a líder, com 1,97m. Já Éder, do vôlei, e Guilherme, do basquete, empatam entre os homens com 2,09m.

O mais baixo é Arthur Zanetti, da ginástica artística, com 1,56m. No feminino a primazia só não ficou com Daiane dos Santos por centímetros, três para ser mais exato. A ginasta tem 1,46m, contra 1,43m de Andressa, que também bate a estrela gaúcha por pouco no peso (38kg a 41kg).

Confira abaixo mais curiosidades da delegação brasileira:

Os universitários
Nada de educação física, fisioterapia ou qualquer coisa ligada ao esporte. Os atletas brasileiros estudam muito, e temas diversos. Estão na lista cursos de biologia, química, engenharia, publicidade e propaganda, gastronomia e até história.

William Zeytounlian, da esgrima, por exemplo, gosta de ler grandes pensadores e mantém um blog no qual posta diversos trechos de livros em francês e filosofa sobre temas complexos.
Os “estrangeiros”
Não são poucos os casos de atletas verde-amarelos que não nasceram no Brasil. Os países de origem vão desde Estados Unidos, França e Alemanha a Cuba, Líbano e até Belarus, no Leste Europeu.

Karina Lakerbai, esgrimista, é filho de uma ginasta e um esgrimista que defenderam a antiga União Soviética, nos tempos da Guerra Fria, mas acabaram se mudando para o Brasil.

 

Medalhas

  • País
    Ouro
    Prata
    Bronze
    Total
    EUA 92 79 65 236
    CUB 58 35 43 136
    BRA 48 35 58 141

Atletas Brasileiros

  • Veja o perfil dos atletas brasileiros